Br. 163, Av. Cuiabá Nº 2606 canto com Rod. Fernando Guilhon
+55 (93) 2101-4550/99130-8030
reservas@hotelacay.com.br
Reserve agora
Por que Alter do Chão é um destino popular para estrangeiros?
Por que Alter do Chão é um destino popular para estrangeiros?

A vila balneária de Alter do chão, em Santarém do Pará, é um reduto de paz e sossego para todos que estão dispostos a desfrutar das praias de rio e do belíssimo pôr do Sol. Recebe muitos visitantes, em especial, durante o verão amazônico. Não é por acaso que o local ganhou o apelido de “Caribe da Amazônia”. A vila não atrai somente aqueles que moram no Brasil, mas fisga os olhares de quem mora fora do país, tais como argentinos, uruguaios, franceses, italianos, holandeses, e outros, seja para conhecer a hospitalidade do povo paraense ou para passear e conhecer as maravilhas de Alter do Chão. O porto de Santarém é uma porta de entrada para turistas que vem para Santarém do Pará em cruzeiros marítimos e seguem para conhecer Alter do Chão – PA. Quando foi considerada pelo jornal inglês The Guardian, em 2009, como um dos lugares com a melhor praia do Brasil, ganhou ainda mais destaque por causa de suas belezas naturais e riquezas. O que atrai os turistas? As paisagens encantadoras aquecem o coração de quem vê Alter do Chão pela primeira vez. A Ilha do Amor, cujo acesso é feito por catraias, é um exemplo […]

Comentários: 0
FESTIVAL BORARI: UM RESGATE À CULTURA INDÍGENA

O Festival Borari é realizado em julho, em Alter do Chão, no Pará. Neste período, os visitantes podem aproveitar para ver rituais e apresentações com artistas locais. Se prepare também para dançar ao som do carimbó que é um dos estilos musicais tocados no Festival. Há muitas atividades para realizar nesta belíssima vila. Os visitantes podem aproveitar o ecoturismo do local ou realizar outras atividades em Alter do Chão por seus diversos pontos turísticos. Quem decide ir a Alter neste mês do ano, se admira com o folclore, conhece um pouco da cultura dos índios boraris e também as comidas típicas deste povo. Além deste festival, acontece em setembro o Sairé ou Çairé – festival folclórico e religioso que atrai visitantes de várias partes do Brasil e do mundo. Índios Boraris O povo Borari vive nas margens dos rios Tapajós e Maró-Arapiuns, a oeste do Pará. Até o século XVII, onde hoje é Alter do Chão, existia a aldeia dos Borari, índios que faziam parte da Nação Tupaiuçu. O nome Borari significa “Flecha Envenenada”. A aldeia já recebeu diversas variações de nomes tais como “Pueraci” e “Iburaci”. Durante as missões para a catequização dos indígenas, o Padre João Felipe Bettendorf, […]

Comentários: 0
ROTEIRO DE 1 DIA EM ALTER DO CHÃO – O CARIBE BRASILEIRO

  Se você vai passar pouco tempo em Santarém, mas deseja conhecer as belezas de Alter do Chão, um roteiro de 1 dia pode ser uma ótima sugestão. Prefira o verão amazônico quando as águas baixam e você pode aproveitar o máximo que a vila balneária tem para oferecer. As praias ficam visíveis e locais como a Ilha do Amor – em frente a orla da praia da vila – e a Ponta do Cururu, que pode ser visitada no fim da tarde, são pontos obrigatórios para qualquer um que deseja seguir um roteiro de 1 dia em Alter do Chão. Este paraíso recebe pessoas de todos os lugares do Brasil e também do mundo que procuram explorar as belezas do local. Santarém do Pará possui um povo hospitaleiro, ótimos hotéis e pousadas adequados para hospedagem com ótimo custo-benefício. Saia de Santarém para Alter do Chão Via terrestre: até Alter do Chão são cerca de 35 km seguindo pela PA-457. Via fluvial: partindo do terminal fluvial de Santarém e seguindo pelo rio Tapajós, estima-se o tempo de 3 horas para chegar até o Caribe Brasileiro. Visite a Ilha do Amor tempo de chegada: 5 minutos Se você está na orla […]

Comentários: 0
FLORESTA NACIONAL DO TAPAJÓS: UM PASSEIO PELA FLORA LOCAL

  Os relatos de passeios de quem conhece a Floresta Nacional do Tapajós, também chamada de Flona, são incríveis. A Flona é uma Unidade de Conservação (UC) federal e localiza-se na Amazônia. A gestão da unidade é realizada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Para quem adora a natureza, rio, fazer trilhas, e conhecer comunidades ribeirinhas, este é o lugar perfeito para passear. Fazem parte desta UC os seguintes municípios: Placas, Rurópolis, Belterra e Aveiro. Com sua conservação foi possível desenvolver políticas de uso sustentável de seus recursos naturais pelos moradores tais como o turismo de base comunitária, a extração do látex, extração de óleos de andiroba e copaíba, produção de artesanato por meio dos materiais da floresta, criação de peixes, etc. Para chegar até a Flona, de Santarém são 50 quilômetros. Existem ônibus que partem de Santarém e possuem horários específicos. Mas os visitantes podem seguir também pela Rodovia BR-163, cuja entrada é feita pela Comunidade de São Jorge, ou pela Base de São Domingos, seguindo pela estrada do Aramanai. Outra opção é realizar a locação de uma embarcação e se aventurar pelo rio Tapajós, partindo de Alter do Chão ou Santarém. O passeio é surpreendente, […]

Comentários: 0
O QUE FAZER NA PRAIA DO CURURU?

A praia do Cururu, em Alter do Chão, é o local perfeito para estar em contato com a natureza e também para aqueles que procuram tranquilidade. Ela é um dos pontos obrigatórios aos que decidem ficar hospedados em Santarém e querem conhecer as belezas de Santarém, ver o pôr do sol, os botos e toda a paisagem magnífica que é possível explorar. É um local reservado, um reduto de paz, pois não existem barraquinhas, quiosques ou ambulantes por lá. É preciso ir preparado, levar o kit praia para passar alguns bons momentos neste lugar incrível e ainda uma câmera fotográfica ou celular para registrar tudo. O local faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) de Alter do Chão, e por isso, não há a permissão de realizar algumas atividades, por exemplo, deixar embarcações paradas no local por muitas horas ou fazer fogueiras. Para que esse ambiente esteja sempre preservado, é muito importante se atentar a todas as regras da APA. Quem conhece este paraíso de areias finas, águas aquecidas, envolto por uma mata exuberante, jamais a esquece! A praia é semelhante à uma piscina natural de águas calmas. Como Chegar? Para chegar até a ponta da praia do Cururu, […]

Comentários: 0
POR QUE CONHECER A INCRÍVEL ILHA DO AMOR EM ALTER DO CHÃO?

  É só falar em Alter do Chão que logo você vai perceber que um dos locais imperdíveis de lá, sem dúvida, é a Ilha do Amor. Ela é uma ilha encantadora, muito apreciada por turistas, moradores das cidades vizinhas e também do Brasil. Esse pedacinho de paraíso formado durante o verão amazônico é um charme do rio Tapajós. Não tem como não passar por este destino turístico e não visitar esta beleza natural. Para chegar até a ilha, utiliza-se pequenas canoas, chamadas de catraias manejada pelos moradores locais para geração de renda. Mas, quando o rio está mais baixo, o trajeto pode ser feito à pé. O trajeto é curto para encontrar este paraíso, que é um dos cartões postais de Alter do Chão, o Caribe Brasileiro. As areias são brancas e dá para encontrar um cantinho nesta ilha maravilhosa cercada por barracas onde são servidas as principais delícias regionais. A faixa de areia divide as águas do rio Tapajós e o Lago Verde que na cheia se une ao rio. Melhor Época para Visitar Todos os meses podem ser ótimos para conhecer Alter do Chão, até mesmo porque, paisagens maravilhosas e atividades podem ser realizadas ao longo de […]

Comentários: 0
CONHEÇA A PRAIA PONTA DE PEDRAS

Dos diversos pontos turísticos que existem em Alter do Chão, que tal encontrar a praia  Ponta de Pedras? Ela está numa área de Proteção Ambiental da Ilha do Marajó, sendo assim, muito limpa e organizada. Mas o que chama mesmo a atenção dos visitantes são suas enormes rochas que saem da areia branca. Segundo a lenda, elas foram trazidas pela correnteza e, por este motivo, a comunidade recebeu o nome. É um local para quem quer apreciar a beleza amazônica e também para aqueles que querem um local simples, hospitaleiro e tranquilo. Se já visitou Alter do Chão e quer conhecer outros pontos turísticos próximos, a Praia de Ponta de Pedras é perfeita. Para chegar ao local, basta seguir pela Rodovia Everaldo Martins, cerca de 23 quilômetros e depois por estrada de terra, no total são 35 quilômetros de Santarém até a comunidade. A praia está a aproximadamente 27 quilômetros de Alter do Chão. Via fluvial, pelo rio Tapajós, pode-se realizar um passeio, vendo belíssimas paisagens. Ponta de Pedras Ponta de Pedras é uma comunidade pequena no interior de Santarém do Pará. É um local charmoso conhecido por muitos santarenos, mas que pode ser desconhecido pelos visitantes que vão para […]

Comentários: 0
6 CURIOSIDADES SOBRE A HISTÓRIA DE SANTARÉM DO PARÁ

A história de Santarém do Pará deixou diversas heranças culturais que fazem parte da identidade dos santarenos. Em 22 de junho de 1661, o missionário português Padre João Felipe Bettendorf, com o objetivo de catequizar os indígenas, instalou uma missão na Aldeia dos Tapajós. A mesma deu origem à Santarém. 1) O primeiro a pisar nas terras: Pedro Teixeira Segundo historiadores, o primeiro a pisar nas terras tapajônicas foi o capitão português Pedro Teixeira, em 1639. Ele desembarcou com sua tropa na praia que, atualmente fica em frente a Praça Barão de Santarém, conhecida também como Praça de São Sebastião. 2) A cidade de Santarém ganhou este nome apenas em 1758 Em 14 de março de 1758, o local foi elevado à categoria de vila pelo governador da Província Grão-Pará, Francisco Xavier de Mendonça Furtado, dando-lhe o nome de Santarém. Quando viajou pelo rio Tapajós o governador instalou várias vilas que conhecemos atualmente, dentre elas Alter do Chão, na Aldeia dos Boraris, por exemplo. A partir daí, várias outras construções foram sendo levantadas. 3) Onde era a Missão na Aldeia dos Tapajós se tornou a Praça Rodrigues dos Santos Foi na Praça Rodrigues dos Santos que teve início a cidade […]

Comentários: 0
O QUE MOVIMENTA A ECONOMIA DE SANTARÉM DO PARÁ?

Santarém do Pará é uma cidade que tem grande importância para o estado. Existem vários setores que movimentam a economia de Santarém e são uma alternativa para aqueles que buscam novos investimentos no local. O turismo ecológico e de negócios, o comércio e serviços, a mineração, indústrias leves, a agropecuária – em especial com a produção de soja -, a pesca e a exportação são setores em ritmo de crescimento. Conheça os principais segmentos que movimentam a economia de Santarém do Pará! Turismo Ecológico de Santarém O turismo ecológico de Santarém é uma alternativa para o desenvolvimento sustentável da região. Aliás, foi selecionada como município referência em ecoturismo pelo Ministério do Turismo. Por causa da Floresta Nacional de Tapajós, Alter do Chão e outros pontos turísticos de Santarém a cidade é movimentada por atividades de ecoturismo que são procuradas por pessoas de toda parte, em especial, no verão amazônico. Os hotéis de Santarém contam com uma estrutura capaz de atender os visitantes com ofertas de hospedagem que possuem ótimo custo-benefício. Turismo de Negócios e Eventos O turismo de negócios e eventos é um tipo de turismo que conta com atividades turísticas voltadas para a realização de reuniões e eventos profissionais. […]

Comentários: 0
CUIAS DE SANTARÉM: UM ÍCONE NO ARTESANATO DO PARÁ

O artesanato de Santarém é rico em novidades. Um elemento que ganhou destaque ao longo dos anos e se tornou um ícone para o Pará e também patrimônio cultural são as cuias de Santarém. Para criar essa obra de arte, moradores locais – principalmente mulheres – em sua produção e ornamentação procuram retratar o modo de vida e o meio ambiente em que vivem. A região de Aritapera, nas margens do rio Amazonas, se destaca pela produção e comercialização da peça. Essas cuias passam por um processo de produção e são nas casas dos moradores ou debaixo de árvores que recebem todo um tratamento especial. A pintura com paisagens amazônicas foi introduzida, principalmente, pela família Camargo Fona. Esta herança dos primeiros povos da região pode ser encontrada em lojas de artesanato do Pará, para decorar ambientes, ou nos restaurantes e barracas que servem tacacá, prato típico da região servido neste produto natural; além disso, são produzidos diversos itens para cozinha, tais como taças, copos, potes, etc. História das Cuias Há relatos de que a pintura em cuias com cumatê começaram a ser realizadas no século XVII. A produção delas é uma tradição que foi repassada entre gerações, uma prática preservada […]

Comentários: 0